Como comecei um negócio sem dinheiro no banco (e com dívidas) e cheguei a 100 mil de faturamento mensal

Todos os dias, milhares de pessoas querem empreender, assumir o protagonismo no mundo dos negócios e ter mais sucesso financeiro. Tantos projetos interessantes, produtos inovadores, mercado de clientes presente, enfim todas as possibilidades de sucesso.

Empreender sempre foi meu sonho, mas também tornou-se uma necessidade: desempregado num cenário econômico sem perspectivas, muitas dívidas, uma conta bancária no vermelho. Usar minhas habilidades e minha experiência em um negócio era mais do que prazer pessoal, era uma necessidade.

Evidentemente o capital era o meu maior desafio e não encontrava um sócio ou investidor. Mas boas notícias sempre chegam:

  • O Marketing Digital.
  • As Plataformas de Empréstimos Online, como a Simplic.

Muitos especialistas em Economia, defensores do capital próprio para empreender, hoje em dia consideram possível e seguro iniciar um negócio com dinheiro de terceiros.

Vou falar da minha experiência de como reuni estas boas notícias, comecei um negócio sem dinheiro no banco (e com dívidas) e cheguei a 100 mil de faturamento mensal.

Mas cuidado: dinheiro para empreender não pode pagar dívida pessoal

Quando falamos de empréstimo para um negócio, é fundamental não ceder à tentação de usa-lo para dívidas pessoais. Nada é mais arriscado que usar valor destinado à empresa para saldar contas pessoais. Elas continuarão vindo, você terá menos dinheiro para investir e, de partida, já compromete o sucesso – e um futuro financeiramente melhor.

Sabemos que é complicado, mas reflita comigo: como você pagaria elas sem o empréstimo pro negócio, não é mesmo? Então fica um conselho da minha experiência: priorize encontrar uma solução para viver pelo tempo de retorno do seu negócio. Podem ser trabalhos freelancer, empréstimo com familiares ou amigos, até mesmo um emprego que não seja o dos sonhos mas pague parte das despesas.

Você vai precisar de tempo para descobrir como, enquanto isso continue investindo na criação do negócio – e tenho algumas dicas valiosas para ele acontecer.

Pense nas suas habilidades e na sua experiência

Este sempre deve ser o primeiro passo. Parece óbvio, mas muita gente decide investir em produtos ou serviços que estão fazendo sucesso, mas não tem afinidade ou experiência. Não recomendo. Quem está fazendo sucesso, certamente gosta ou sabe fazer.

Coloque no papel todas as competências adquiridas, sejas quais for, da mais qualificada à mais simples e você certamente descobrirá que negócio pode ser conduzida com uma ou mais habilidades. Você é experiente com Financeiro ou TI? Pode criar uma consultoria. Você tem habilidade com Redação? Pode criar uma Produtora de Conteúdo.

Ou pode criar negócios físicos (com ponto comercial) de acordo com outras habilidades. O importante é começar motivado trabalhando com o que você domina e assim o ganho de eficiência é maior e mais rápido.

E tenha 2 ou 3 opções para o próximo passo.

 

Pesquise o potencial de mercado para as suas opções de negócio

A Internet é um mundo sem limites para você pesquisar se suas ideias de negócio tem potencial. Use sites com grande autoridade como Sebrae, Senac, Administradores, PEGN que também trazem conteúdo de qualidade para orientar sobre tendências, riscos e ganhos.

Outras formas são eficientes para pesquisar: conversar com amigos e familiares sobre a ideia, usar as redes sociais para conversar com uma audiência que você conhece e que será honesta a respeito e use as pesquisas online, onde o universo é muito maior tanto para coletar quanto de resultados.

As pesquisas também ajudam a definir um público-alvo como potenciais clientes.

Monte seu Plano de Negócios, o ponto de partida para empreender

Todo negócio, por mais simples que seja, deve ter um Plano de Negócios. Pode ser uma planilha simples, ou metodologias eficazes como o Canvas. Porém, o importante é que todas as informações e variáveis estejam presentes para mapear completamente o negócio e ter todas as previsões de custos, receitas e riscos (bons e ruins).

Nele você definirá que produtos serão oferecidos, preços de concorrentes, seu preço de mercado, todos os custos envolvidos, expectativa de faturamento e de margem, tempo de retorno do investimento e fundo de reserva, entre os muitos detalhes de cada um destes pontos.

Nada deve ficar de fora, nem mesmo com o café para os clientes. E é importante gastar todo o tempo possível na elaboração com várias revisões e até com opiniões de outras pessoas que tenham a experiência – uma consultoria (gratuita, claro) ajuda muito nessas horas.

Como o Plano de Negócios você poderá:

  • Confirmar se o negócio tem potencial para dar o faturamento desejado.
  • Confirmar se o faturamento desejado resultará na margem desejada.
  • Definir o tempo real de retorno.
  • Definir o valor final de investimento.

Este valor será o que você deverá ter em reserva pessoal (poupança, investimentos) ou, como no meu caso, buscará em empréstimo.

Conforme falei anteriormente, as Plataformas de Empréstimos Online como a Simplic são uma excelente alternativa:

  • O processo de solicitação é todo online, mais simples e mais rápido.
  • O tempo de resposta é menor.
  • As taxas de juros são menores.

Cuidados com Valor de Investimento

  • Todo negócio deve ter o seu fundo de reserva para ser usado nos meses em que a receita não é suficiente para pagar as despesas. Portanto, este fundo deve fazer parte do empréstimo.
  • As prestações farão parte dos seus custos mensais, portanto é importante fazer e refazer várias vezes o fluxo financeiro a longo prazo (12 meses) para ter a certeza de que o cenário de faturamento e a margem suportarão a prestação.

Marketing Digital, seu aliado durante todo o processo

Nenhum negócio pode prescindir de estar no mundo digital e precisa usar todos os recursos que ele proporciona para pesquisar o potencial de clientes, estabelecer uma comunicação eficiente com eles, ter sistema de e-mail para engajamento e atração de clientes e muitas métricas para rever as estratégias que são usadas para aumentar a visibilidade do seu negócio na grande rede.

Eu procurei uma Agência Digital de ótima qualidade, entre muitas sérias do mercado, em que pese você poder estudar completamente o assunto. Porém, preferi ter gente qualificada dando este suporte e me dedicar a implantar o negócio, contratar pessoal, comprar materiais.

E claro, considerei esta consultoria no meu empréstimo!

 

 

 

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *